A quantidade de empresas interessadas em abrir capital no Brasil segue aumentando em 2021. Só em maio foram 9 pedidos de oferta pública inicial (IPO, na sigla em inglês) feitos junto à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), sendo que a lista é atualmente formada por 31 IPO's pendentes.

Um dia após o pedido da CSN Cimentos ter sido protocolado, o mercado viu a rede de academias Smart Fit ir até à CVM em 18 de maio para solicitar autorização de realização de IPO, operação necessária para a abertura de capital e consequente listagem da empresa na bolsa de valores - a B3, no caso do Brasil.

Um pouco sobre o IPO da Smart Fit

Ainda em fase inicial, não há muitas informações sobre o IPO. Entretanto, o prospecto protocolado junto à CVM informa que a oferta será de distribuição primária de ações, apenas. Desta forma, todo dinheiro levantado seria destinado ao caixa da rede de academias.

Outras informações importantes, como o quantitativo de ações, montante que o IPO pode levantar e o calendário da operação, devem ser divulgadas em breve, caso o IPO vá em frente.

Mesmo não anunciando a expectativa quanto à movimentação financeira, a Smart Fit disse que pretende usar a quantia líquida levantada com o IPO para as seguintes ações:

  • Retomada do plano de crescimento de academias Smart Fit;
  • Aquisição de ações da SmartEXP, detidas por acionistas minoritários;
  • Aquisições estratégicas;
  • Investimentos em iniciativas para o desenvolvimento e fortalecimento do ecossistema fitness da empresa, "sendo que quaisquer recursos líquidos remanescentes serão utilizados para otimização da estrutura de capital para a gestão ordinária de seus negócios", disse a Smart Fit.

Segundo o prospecto preliminar, o IPO da Smart Fit está sendo coordenado pelos bancos Itaú BBA, Santander e Morgan Stanley.

Quem é a Rede Smart Fit?

Por Edgard Gomes Corona, a primeira academia da rede Smart Fit foi lançada em 2009 na cidade Morumbi, estado de São Paulo. Em 2019, a rede bateu a marca de meio milhão de alunos, veio crescendo, e atualmente está presente em 13 países da América Latina, com mais de 2 milhões de clientes.

"A Companhia é a líder do mercado de academias na América Latina, a quarta maior rede do mundo em número de clientes (sendo a maior academia fora dos Estados Unidos da América), e a com maior taxa de crescimento em número de academias próprias no período de 2014 a 2019, dentre as 25 maiores redes de academias de ginástica do mundo", disse o prospecto do IPO.

Com a pandemia de covid-19, que obriga o isolamento social nas academias, a digitalização da Smart Fit foi essencial. Com a plataforma Treine em Casa, a empresa manteve-se em operação, trazendo inovação ao setor.

Em 2020, a rede possuía 900 academias, sendo 497 no Brasil. Sendo que até o primeiro trimestre de 2021 foram inauguradas mais 28 unidades, mesmo em meio à pandemia. Por sua vez, o número de clientes ativos da rede caiu de 2,5 milhões para 2,3 milhões nesse período.

Segundo o prospecto divulgado, a Smart Fit registrou uma receita operacional líquida de R$ 1,25 bilhão em 2020 ante R$ 1,98 bilhão em 2019, como pode ser visto na tabela abaixo:

Fonte: CVM.
Fonte: CVM.