A partir de agosto até dezembro desse ano, os beneficiários do Auxílio Brasil vão receber uma parcela de R$ 600 mensais, conforme aprovado na PEC dos Benefícios que ampliou temporariamente o valor de diversos programas federais. E nessa semana foi anunciada uma antecipação do calendário de pagamentos do mês de agosto.

O calendário de pagamentos que normalmente inicia na terceira semana do mês será um pouco diferente. Os beneficiários já terão acesso aos valores a partir do dia 9 de agosto, conforme publicado nessa segunda-feira, 25 de julho, no Diário Oficial da União.

Assim como em outros meses, o benefício será pago conforme o número final do NIS. Veja o calendário completo abaixo.

Calendário Auxílio Brasil de agosto

  • Final do NIS 1: 09/08
  • Final do NIS 2: 10/08
  • Final do NIS 3: 11/08
  • Final do NIS 4: 12/08
  • Final do NIS 5: 15/08
  • Final do NIS 6: 16/08
  • Final do NIS 7: 17/08
  • Final do NIS 8: 18/08
  • Final do NIS 9: 19/08
  • Final no NIS 0: 22/08

Agosto terá Vale-gás também

Além dos R$ 600 do Auxílio Brasil, no mês de agosto os beneficiários também receberão um extra relacionado ao Auxílio Gás, que é pago a cada dois meses e esse benefício também teve um incremento em seu valor.

Até então, o Vale-Gás pagava cerca de R$ 50, o que representava cerca de 50% do valor do botijão. Agora, porém, a mesma PEC que aprovou uma elevação no Auxílio Brasil também prevê que o Vale-Gás passe a cobrir o valor total do botijão de gás de 13kg. O valor de agosto, portanto, deverá ficar na faixa dos R$ 120.

O Auxílio Gás é pago sempre no mesmo dia que o Auxílio Brasil, portanto, o benefício que começaria a ser pago no dia 18 de agosto também foi antecipado para o dia 9.

Quem tem direito ao Auxílio Brasil de R$ 600?

Têm direito de receber o Auxílio Brasil as famílias pobres que tenham a renda per capita de R$ 0 até R$ 210, consideradas em situação de pobreza ou de extrema pobreza. Dessa maneira, todo mundo que já faz parte do programa receberá de forma automática os R$ 600 entre agosto e dezembro de 2022.

O que é NIS?

NIS é uma sigla para "Número de Identificação Social", que é o número de cadastro feito pelo governo que permite realizar o pagamento de benefícios ou para ser usado como chave de identificação nas Políticas Públicas ou emissão de documentos como, por exemplo, a Carteira de Trabalho.

"​​O cadastramento [do NIS] possibilita ao cidadão a consulta e saque de benefícios sociais administrados pela Caixa, caso tenha direito, como por exemplo, o FGTS, Seguro-desemprego, Abono Salarial do PIS, Auxílio Brasil, entre outros", explica a Caixa Econômica Federal, banco que repassa os valores do governo para os beneficiários dos programas.

Caso você queira consultar seu número NIS ou deseja saber se já tem um cadastro, basta acessar o site do governo (clique aqui) para fazer uma busca usando apenas o CPF.

Quem pode receber o Auxílio Brasil em 2022?

Para ter direito ao Auxílio Brasil, a família de baixa renda deve seguir os seguintes requisitos, segundo a Caixa e as regras do próprio governo:

  • Ter inscrição no Cadastro Único dos Programas Sociais do Governo Federal, também chamado de Cadastro Único ou CadÚnico: o cadastro deve estar atualizado nos últimos dois anos;
  • Ser selecionada pelo Ministério da Cidadania;
  • Estar em situação de pobreza (renda familiar per capita de R$ 100,01 até R$ 200) ou de extrema pobreza com renda per capita de 0 a R$ 100.

Para as famílias em situação de pobreza é necessário que apresentem, em sua composição, gestantes, nutrizes (mães que amamentam), crianças, adolescentes ou jovens com idade entre 0 a 21 anos incompletos.

Como cadastrar para receber Auxílio Brasil?

Para se cadastrar, o/a responsável da família deve ir até uma central de atendimento à população na região, um CRAS - Centro de Referência em Assistência Social - para realizar o registro dos membros da casa no Cadastro Único (CadÚnico), pois esse é o primeiro passo para se cadastrar no Auxílio Brasil.

É importante saber que hoje não é possível se registrar no CadÚnico pela internet. Como dito acima, o cadastramento só é realizado de forma presencial pela família, na Assistência Social da cidade.

Depois, segundo o Ministério da Cidadania, a seleção das famílias para o Auxílio Brasil é feita de forma automática, considerando a estimativa de pobreza, a quantidade de famílias atendidas em cada município e o limite orçamentário anual do Auxílio Brasil, por meio do Sistema de Benefícios ao Cidadão (Sibec). Ou seja, é necessário aguardar a aprovação do benefício pelo governo após o registro CadÚnico.