Quem depende do veículo próprio para trabalhar e se locomover, sabe que não está fácil. O preço da gasolina está cada vez mais alto, e chega a quase R$ 7 em alguns estados do Brasil. Inclusive, há locais em que o preço já beira perto dos R$ 9 por litro.

Apenas em 2021, o preço da gasolina aumentou 9 vezes conforme o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), e acumula uma alta de 27,5%. Diante disso, está cada vez mais recorrente, a procura por dicas que auxiliem os motoristas a diminuir os custos com o combustível.

De acordo com Raul Santos, coordenador do curso de Engenharia Mecânica da Unijorge, o modo como o motorista dirige influenciam no consumo do combustível. Além disso, a manutenção regular do veículo é algo que precisa de atenção, e juntas, essas coisas podem reduzir até 40% nos gastos.

Dicas para diminuir os gastos com combustível em até 40%

1. Melhor pagar manutenção, do que ficar na mão

A 1ª dica é sempre estar atento às revisões do carro. De acordo com Santos, o motorista deve saber o quanto o carro consome por litro. E assim, se notar que o carro está consumindo a mais que o previsto, este pode ser um sinal de que há algo errado com o carro.

Ademais, é necessário fazer revisões e manutenções periódicas para prevenir danos ao motor, e assim, evitar um gasto ainda maior. A manutenção precisa ser feita por um profissional especializado, que possa verificar diversos itens do carro, tais como os filtros de ar, de óleo, as velas e os freios.

Por fim, a dica é fazer manutenções a cada 6 meses, ou a cada 10 mil km rodados, o que vier primeiro.

2. Calibre direito os pneus

Outra dica importante, é sempre manter os pneus calibrados. Segundo Santos, quando um pneu está murcho, ele interfere no rendimento do veículo, já que gera mais atrito entre o carro e a via. Além disso, os pneus mal calibrados podem levar o motor a forçar mais para girar, e assim, aumentam o consumo.

O ideal é calibrar os pneus do carro com uma pressão correta, já que isso pode interferir em até 20% no gasto do combustível. A calibragem precisa ser feita a cada 15 dias.

Além disso, as velas devem ser trocadas de acordo com o período de vida útil por quilometragem, indicada pelo fabricante. Elas influenciam se estiverem gastas, pois queimam mais combustível que o necessário.

3. Não apoie o pé no pedal

Se você tiver carro de marcha manual, troque as marchas na hora certa. A troca de marcha é um dos fatores que influencia muito no aumento do consumo. O condutor também não pode ter a mania de apoiar o pé no pedal de embreagem com a marcha engatada. É dito isso, pois o carro perde a tração, e tem desgaste de componente.

4. Não encha o tanque

Jamais encha o tanque. Se o veículo for rodar apenas na cidade, em área urbana, não vale a pena completar o tanque nem com gasolina comum, nem com aditivada. Em suma, o correto é abastecer até a metade da capacidade do tanque. É dito isso, pois quanto mais pesado o carro, mais ele vai consumir para entrar em movimento.

Além disso, a qualidade do combustível usado também é importante. O posto precisa ser de confiança para evitar adulteração, já que isso influencia de forma direta no consumo e danifica o motor.

De acordo com Santos, uma dica para os carros flex, é multiplicar o preço do litro da gasolina por R$ 0,70. Se o resultado ficar abaixo do valor do litro de etanol, deve ser usado a gasolina. Caso contrário, vale a pena usar o etanol.

5. Não use o ar-condicionado

Embora seja difícil, abrir mão do ar-condicionado reduz o consumo de combustível. Por isso, nos dias em que o calor não está tão intenso, evite ligar o ar. E quando for pegar a estrada, quando o carro estiver acima de 80km/h, as janelas devem ficar fechadas para evitar a trepidação e o arrasto.

6. Só deixe o carro em ponto morto, se ele estiver desligado

Por fim, não deixe o seu carro descansando no ponto morto. Os veículos atuais devem ficar sempre engrenados para consumir menos. A injeção eletrônica, quando o carro está desacelerando, nota isso, e corta o combustível da câmara. Entretanto, se você colocar em ponto morto, o carro se mantém ligado.

Então, essas dicas foram úteis pra você? Se sim, compartilhe em suas redes sociais.