A Caixa Econômica Federal divulgou no último sábado (13), o calendário de pagamento do Saque Emergencial do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço), que foi autorizado após criação da Medida Provisória nº946/2020. A MP é uma das diversas atitudes tomadas pelo Governo Federal para diminuir os prejuízos financeiros na economia brasileira por conta da pandemia do novo Coronavírus.

A estimativa do governo brasileiro é de que aproximadamente R$38 bilhões serão injetados na economia, auxiliando cerca de 60 milhões de brasileiros com direito ao saque. Entretanto, vale lembrar que dentro da própria Medida Provisória, foi limitado o valor máximo de saque para R$1.045,00 , considerando o valor de todas as contas do trabalhador.

Confira o calendário do saque emergencial do FGTS

De acordo com o calendário divulgado, o crédito dos valores do saque estarão disponíveis a partir do dia 29 de junho de 2020, e assim como decidido na operação dos valores do auxílio emergencial, será realizado por meio da Conta Poupança Digital Social, criada pelo próprio Governo Federal, exclusivamente para os benefícios emergenciais atuais.

Caixa Econômica Federal divulgou calendário do saque emergencial do FGTS. (Foto:Reprodução)
Caixa Econômica Federal divulgou calendário do saque emergencial do FGTS. (Foto:Reprodução)

O calendário foi estabelecido com base no mês de nascimento de cada trabalhador, assim como foi estabelecido no auxílio emergencial de R$600. Além disso, os dados correspondem a créditos de valores na conta de armazenamento digital social, quando os recursos podem ser usados em estatísticas eletrônicas, por exemplo.

Quais as formas de recebimento do FGTS nesta situação?

A movimentação do valor emergencial pode permitir, ativar, ser executado por meio digital com o uso do aplicativo Caixa Tem, sem custo, evitar o deslocamento de pessoas até as agências bancárias, para não causar aglomerações.

Após o crédito estar disponível na conta digital do aplicativo Caixa Tem, o trabalhador pode realizar diversas operações por meio do próprio aplicativo, como por exemplo, pagar boletos e contas, além de fazer compras em supermercados e lojas, desde que tenham o QR code para autorizar o pagamento.

A partir dos dados de disponibilização dos recursos para transferência ou transferência, também os contratos podem transferir os recursos para contas em qualquer banco, sem custos, ou realizar a transferência em espécie nos terminais de ativação automática da CAIXA e casas lotéricas.

O que acontece se o trabalhador não sacar o valor disponível nas contas do FGTS?

Caso o trabalhador não tenha o desejo de sacar o valor disponível em suas contas do FGTS, é possível indicar sua ação em até 10 dias antes do início do seu calendário de crédito na conta digital, para que a sua conta do FGTS não seja debitada.

Caso o valor dos créditos seja debitado e esteja disponível na conta digital, se a mesma não for movimentada até o dia 30 de novembro de 2020, os recursos serão retornados à conta do FGTS, corrigidos e sem prejuízo para os trabalhadores.