Com o mandato do atual presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, eleito em 2018, chegando ao fim, o país agora se prepara para uma nova rodada de votações em 2022. As eleições desse ano vão definir quem será o chefe do executivo nos próximos quatro anos.

Em 2022, uma figura política volta após um hiato de quase onze anos. Trata-se de Luiz Inácio Lula da Silva, mais chamado por "Lula", membro do Partido dos Trabalhadores (PT) que está elegível à candidatura de Presidente nesse ano, após deferimento do Plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Assim, o destaque das eleições 2022 é exatamente os dois principais candidatos à Presidência da República, Jair Bolsonaro - que se listará novamente nesse ano - e Lula, que representam os dois extremos políticos: direita e esquerda, respectivamente.

Mas, quem seriam os outros pré-candidatos? Até agora, mais dez nomes estão na mesa, veja abaixo quais são, bem como confira informações sobre as eleições de 2022, incluindo o calendário eleitoral.

Eleições 2022: os cargos e calendário eleitoral

Após as eleições municipais de 2020, agora em 2022 ocorrem as chamadas eleições gerais, nas quais urnas são espalhadas no país todo para eleger o presidente e o vice-presidente da República. Além disso, os brasileiros também deverão escolher novos governadores e seus vices, senadores, deputados federais e deputados estaduais.

Segundo o calendário do TSE, os partidos políticos têm até o dia 15 de agosto de 2022 para registrar seus respectivos candidatos a todos os cargos públicos em disputa. Por sua vez, o brasileiro deve regularizar seu título de eleitor até o dia 4 de maio para conseguir votar nesse ano.

O tão aguardado primeiro dia de votações, chamado de primeiro turno, está marcado para 2 de outubro de 2022. Caso seja necessário, ou seja, caso nenhum dos candidatos consigam a maioria dos votos, o segundo turno ocorrerá no dia 30 de outubro. Veja abaixo o calendário com as principais datas das eleições 2022:

Calendário Eleições 2022 - principais datas
1º DE JANEIRO - SÁBADO Data a partir da qual as entidades ou empresas que realizarem pesquisas de opinião pública relativas às eleições ou às possíveis candidatas ou candidatos, para conhecimento público, ficam obrigadas a registrar no Sistema de Registro de Pesquisas Eleitorais (PesqEle)
5 DE MARÇO - SÁBADO Data limite para o Tribunal Superior Eleitoral publicar as instruções relativas às eleições gerais de 2022
1º DE ABRIL - SEXTA-FEIRA Início, pelo Tribunal Superior Eleitoral, da promoção de propaganda em TV e rádio sobre as eleições 2022, com destaque para população negra, conforme a lei
4 DE MAIO - QUARTA-FEIRA Último dia para a eleitora ou o eleitor solicitar operações de alistamento, transferência e revisão - regularização do título de eleitor
30 DE JUNHO - QUINTA-FEIRA Data a partir da qual é vedado às emissoras de rádio e de televisão transmitir programa apresentado ou comentado por pré-candidata ou pré-candidato
15 DE AGOSTO - SEGUNDA-FEIRA Último dia para os partidos políticos, as federações e as coligações requererem o registro de candidatas e candidatos a presidente e a vice-presidente da República
16 DE AGOSTO - TERÇA-FEIRA Data a partir da qual será permitida a propaganda eleitoral, inclusive na internet, pelos candidatos/partidos
27 DE SETEMBRO - TERÇA-FEIRA Data a partir da qual nenhuma eleitora ou eleitor poderá ser preso(a) ou detido(a), salvo em flagrante delito, ou em virtude de sentença criminal condenatória por crime inafiançável, ou por desrespeito a salvo-conduto
29 DE SETEMBRO - QUINTA-FEIRA Último dia para a divulgação da propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão relativa ao primeiro turno
1° DE OUTUBRO - SÁBADO Último dia para a propaganda eleitoral mediante alto-falantes ou amplificadores de som, entre as 8h (oito horas) e as 22h (vinte e duas horas)
2 DE OUTUBRO - DOMINGO Dia das eleições gerais 2022 (1º turno)
15 DE OUTUBRO - SÁBADO Data a partir da qual nenhuma candidata ou candidato que participará do segundo turno de votação poderá ser detido(a) ou preso(a), salvo no caso de flagrante delito
24 DE OUTUBRO - SEGUNDA-FEIRA Último dia para o registro, no Sistema de Registro de Pesquisas Eleitorais (PesqEle), das pesquisas de opinião pública realizadas em data anterior ao dia das eleições, para conhecimento público, relativas ao segundo turno ou às respectivas candidatas e candidatos, que se pretenda divulgar no dia das eleições.
30 DE OUTUBRO - DOMINGO Dia de eleições gerais 2022 (2º turno)
1° DE DEZEMBRO - QUINTA-FEIRA Último dia para justificar ausência no primeiro turno da eleição 2022
9 DE JANEIRO 2023 - SEGUNDA-FEIRA Último dia para justificar ausência no segundo turno da eleição 2022, se tiver
Fonte: Tribunal Superior Eleitoral (TSE)

Os 11 Pré-Candidatos para Presidente das Eleições 2022

Os partidos políticos, as federações e as coligações têm até o dia 15 de agosto para apresentar ao TSE e aos brasileiros seus respectivos candidatos e candidatas, mas já é possível listar 11 pré-candidatos para presidente do Brasil em 2022, com as preparações inciais. Conheça eles abaixo, pela lista elaborada pelo Poupar Dinheiro, em ordem alfabética:

  1. André Janones (Avante);
  2. Ciro Gomes (PDT);
  3. Felipe D'Ávila (Novo);
  4. Jair Bolsonaro (PL);
  5. João Doria (PSDB);
  6. José Maria Eymael (DC);
  7. Leonardo Péricles (UP);
  8. Lula (PT);
  9. Simone Tebet (MDB);
  10. Sofia Manzano (PCB);
  11. Vera Lúcia (PSTU).

André Janones (Avante)

Divulgação.
Divulgação/Câmara dos Deputados.

O partido Avante lançou em janeiro desse ano o atual deputado federal de Minas Gerais André Janones como pré-candidato à presidência da república para as eleições de 2022. Nascido em 1984, André Luis Gaspar Janones é advogado e está na Câmara dos Deputados desde 2019.

Natural de Ituiutaba, André Janones, antes de trabalhar como advogado, foi cobrador de ônibus em sua cidade e escrevente no Tribunal de Justiça de Minas Gerais, segundo o currículo do atual político na Câmara.

Ciro Gomes (PDT)

Foto: José Cruz/Agência Brasil
Foto: José Cruz/Agência Brasil

Ciro Gomes, ex-governador do Ceará e ex-aluno de Harvard, é pré-candidato confirmado para presidente do Brasil nas eleições de 2022 pelo Partido Democrático Trabalhista (PDT), onde ocupa o cargo de vice-presidente. Ciro tentou ser presidente do Brasil três vezes: 1998, 2002 e 2018, assim essa é a 4ª candidatura.

Nascido em 1957 em Pindamonhangaba, São Paulo, Ciro Ferreira Gomes passou a morar no Ceará desde a infância. É advogado e também exerceu profissão de professor antes de chegar ao cargo político. Ciro também foi Ministro da Fazenda no governo Itamar Franco e Ministro da Integração Nacional do primeiro governo Lula.

Felipe D'Ávila (Novo)

Divulgação/Novo.
Divulgação/Novo.

Em abril de 2022, foi realizado em Brasília o ato de lançamento da pré-candidatura de Felipe d’Ávila à presidência da República pelo Partido Novo em evento realizado na Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (Fecomercio), em São Paulo.

Nascido em 1963, filho de ex-deputado federal, Felipe d’Ávila é cientista econômico, fundador da plataforma de conteúdo sobre política e economia VirtùNews e escritor com nove obras publicadas. Filantropo, Felipe criou também o Centro de Liderança Pública (CLP).

Jair Bolsonaro (PL)

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil.
Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil.

Jair Messias Bolsonaro foi eleito em outubro de 2018 presidente da República com 55,13% do eleitorado brasileiro, pela Coligação Brasil Acima de Tudo, Deus Acima de Todos (PSL/PRTB). Após rompimento com o PSL, Jair Bolsonaro lançou sua candidatura de reeleição para presidente do Brasil em março de 2022, mas pelo Partido Liberal (PL).

Passou pela Academia Militar das Agulhas Negras e exerceu o cargo de Capitão do Exército Brasileiro de 1979 a 1981. Nascido em 1955 em Campinas, no interior de São Paulo, Bolsonaro foi vereador do Rio de Janeiro, entre 1989 a 1991, e desde então, deputado federal até 2015.

João Doria (PSDB)

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil.
Foto: Valter Campanato/Agência Brasil.

João Doria, foi confirmado pelo Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) em março desse ano como o pré-candidato à Presidência da República nas eleições 2022, após ter sido escolhido democraticamente em prévias realizadas pelo partido em novembro de 2021. Entretanto, a situação de Doria enfrenta rumores na mídia.

Foi prefeito de São Paulo, entre 2017 e 2018, entrando no lugar de Fernando Haddad, e governador do estado entre 2019 até 2022. Além da vida política, João Doria é formado em jornalismo e publicidade, bem como é empresário e investidor com uma fortuna anunciada ao TSE em 2018 superior a R$ 189,86 milhões.

José Maria Eymael (DC)

Divulgação/DC.
Divulgação/DC.

O fundador do Democracia Cristã (DC), José Maria Eymael, é candidado à presidência da república em 2022 por seu partido. Eymael foi deputado federal constituinte, 1986-1995, sendo um dos autores da nova constituição brasileira, de 1988, trazendo pontos como redução da carga horária de trabalho de 48 para 44 horas.

Nascido em 1939 em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, Eymael é formado em direito e filosofia e é também empresário. Na vida política, Eymael já se candidatou para presidente do Brasil cinco vezes, nas eleições de 1998, 2006, 2010, 2014 e 2018, assim essa é a sexta vez em que o presidente do partido lança candidatura.

Leonardo Péricles (UP)

Divulgação/UP.
Divulgação/UP.

A Unidade Popular (UP), partido mais novo do país, lançou em 2021 no 2º Congresso Nacional da Unidade Popular pelo Socialismo seu candidato para presidente da república nas eleições 2022: Leonardo Péricles, 40, morador da Ocupação Urbana Eliana Silva, em Belo Horizonte.

O presidente da UP, Leonardo Péricles já segue nesse ano com caravanas para divulgação de sua campanha eleitoral, que traz manifestações contra o governo Bolsonaro e afirma trazer questões não focadas pela maioria da esquerda.

Lula (PT)

Foto: Ricardo Stuckert/PT.
Foto: Ricardo Stuckert/PT.

No que seria a volta do Partido dos Trabalhadores (PT) ao poder, Lula é autorizado para concorrer nas eleições de 2022 para presidente da República, cargo ocupado por ele em dois mandatos (oito anos) entre 2003 até 2011.

Em 2018, a candidatura de Lula foi indeferida pela Lei da Ficha Limpa, com base na prisão de Lula pelo até então juiz Sérgio Moro. A candidatura oficial pelo PT está marcada para maio de 2022, sendo que o deferimento ocorreu após o STF (Supremo Tribunal Federal) derrubar a prisão em 2021.

Simone Tebet (MDB)

Divulgação/Blog Simone Tebet.
Divulgação/Blog Simone Tebet.

Simone Tebet é a pré-candidata para presidência da república pelo Movimento Democrático Brasileiro (MDB) nas eleições 2022. Senadora pelo Mato Grosso do Sul, Simone apareceu com frequência na CPI da Covid-19.

Nascida em 1970, Simone Tebet é mestre em direito e já trabalhou como professora. Desde 2003, no Rio Grande do Sul (RS), ocupou também cargos de prefeito (dois mandatos) e vice-governador.

Sofia Manzano (PCB)

Divulgação/
Divulgação/PCB

O Partido Comunista Brasileiro (PCB) lançou no início desse ano como sua candidata à presidência da República a Sofia Manzano nas eleições 2022. Nascida em 1971 na capital paulista, Sofia é economista, doutora em história econômica pela USP e militante do PCB desde os 17 anos.

Integrante do Comitê Central do PCB, atualmente Sofia Manzano trabalha como professora de economia na Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB) e, segundo o partido, desenvolve pesquisas com perspectivas da esquerda.

Vera Lúcia (PSTU)

Divulgação/PSTU.
Divulgação/PSTU.

O Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado (PSTU) lançou em março desse ano Vera Lúcia nas eleições 2022 como pré-candidata à presidência da república. O partido define como "operária sapateira, negra e socialista".

Nascida no Sertão de Pernambuco, Vera Lúcia ingressou em empresa de calçados aos 19 anos, quando se tornou operária sapateira e passou a ficar ligada a movimentos sindicais. É formada em sociologia e compôs a primeira chapa à Presidência totalmente negra na história do país nas eleições de 2018. Nas vias municipais de 2020, Vera foi a primeira candidata negra à Prefeitura de São Paulo.

Quais foram os candidatos para presidente em 2018?

Segundo o portal do Tribunal Superior Eleitoral, foram 14 os candidatos para a presidência da República do Brasil nas eleições de 2018, veja abaixo os nomes:

  • Jair Bolsonaro (PSL);
  • Fernando Haddad (PT);
  • Ciro Gomes (PDT);
  • Geraldo Alckmin (PSDB);
  • João Amoêdo (NOVO);
  • Cabo Daciolo (Patriota);
  • Henrique Meirelles (MDB);
  • Marina Silva (Rede);
  • Alvaro Dias (Pode);
  • Guilherme Boulos (PSOL);
  • Vera (PSTU);
  • Eymael (DC);
  • João Goulart Filho (PPL).