São muitos os motivos que levam uma pessoa a realizar um empréstimo, como realizar um sonho, pagar algumas contas ou até mesmo uma saída para situações de emergência financeira, por exemplo. E para quem pode ter essa opção, o empréstimo consignado é uma das melhores escolhas, já que os juros são inferiores ao empréstimo pessoal.

Comparado às outras modalidades de empréstimo, o consignado ganha quando a questão é taxa de juros. Por se tratar de um empréstimo destinado a aposentados, pensionistas e funcionários públicos. Confira a seguir o que é o empréstimo consignado e como ele funciona.

Empréstimo consignado: o que é e como funciona

O que é empréstimo consignado?

Como vimos, o empréstimo consignado é um tipo de empréstimo que na maioria das vezes, ele é mais fácil de contratar. O valor das parcelas é descontado diretamente na folha de pagamento, holerite ou no benefício do INSS.

Quase sempre, os juros são menores comparados às demais modalidades de empréstimo do mercado. Isso porque, para os bancos e instituições financeiras que emprestam o valor, consideram o procedimento de baixo risco, pelo fato do valor ser descontado automaticamente da folha de pagamento todos os meses, portanto, não corre o risco de atrasos e inadimplências.

Como funciona o empréstimo consignado?

Para fazer a contratação de um empréstimo consignado, a pessoa deve ter em mãos os seguintes documentos:

  • RG;
  • CPF;
  • comprovante de residência;
  • comprovante de renda.

Conforme a lei de Nº 10.820, de 2003, não é possível que a parcela do empréstimo consignado ultrapasse 35% do salário ou benefício da pessoa. Claro que todo esse procedimento depende de uma análise de crédito que irá considerar o perfil financeiro do contratante e seu score na praça.

Assim como outros tipos de empréstimos, no consignado também é necessário ter alguns cuidados antes de contratar. São eles:

1. Planeje-se antes de pedir um empréstimo consignado

Primeiro passo para solicitar um empréstimo é se planejar financeiramente antes. Isso serve para que o cliente não acumule dívidas e nem passe por aperto financeiro, já que o desconto é feito direto em folha e o salário fica reduzido.

2. O empréstimo consignado tem características próprias

Não é permitido ter desconto na folha se não houver autorização. Outro fator importante é que, só é possível realizar um empréstimo consignado se a empresa que empresta o dinheiro tiver convênio com sua fonte pagadora.

3. Leia atentamente o contrato

Sempre leia cuidadosamente qualquer documento que você irá assinar. Faça o mesmo com as cláusulas do contrato de seu empréstimo, como fica a situação caso você perca o emprego, por exemplo. É possível que a instituição continue descontado de sua conta os pagamentos se houver autorização de sua parte.

4. Verifique os custos extras

Muitas instituições empurram produtos extras quando vão fechar a contratação do empréstimo, como:

  • Taxa de abertura de crédito;
  • Taxa de cadastro;
  • Seguro (como seguro desemprego, em caso de perda do emprego);
  • Seguro prestamista.

Esses custos adicionais entram no valor total e quando colocado na ponta do lápis, você pode estar pagando por valores desnecessários. Leia tudo com atenção para ter certeza que não há nenhum adicional que você não deseja.

Vale lembrar que as instituições não podem obrigar a contratar esses serviços. Essa prática é conhecida como "venda casada" e está no Código de Defesa do Consumidor como prática indevida.

5. Acompanhe os descontos que são feitos

Pelo fato das parcelas do empréstimo consignado serem descontadas na sua folha de pagamento ou no benefício da previdência, é muito importante acompanhar todos os meses os descontos que estão sendo feitos em sua conta.