A Transmissora Aliança de Energia Elétrica, mais conhecida como Taesa, anunciou por fato relevante na última quinta-feira, 13 de maio, que vai pagar um total de R$ 466,5 milhões em proventos referentes ao balanço levantado até o final de março deste ano.

Do total, R$ 401,5 milhões serão distribuídos em forma de dividendos intercalares, gerando um pagamento de R$ 0,38 por ação (TAEE3 e TAEE4) e de R$ 1,16 por unit (TAEE11).

Além disso, a Taesa também anunciou R$ 65 milhões em Juros sobre Capital Próprio (JCP), o que traz um valor de R$ 0,06 por cada ação e um pagamento de R$ 0,18 por unit.

Segundo o documento divulgado, terá direito a esses proventos apenas quem comprar as ações até esta terça-feira, 18 de maio de 2021, que é a data-com, sendo que a partir de 19 de maio todos os ativos da Taesa passarão a ser negociados em ex-dividendos e ex-JCP. O pagamento será feito aos acionistas até 31 de maio deste ano.

A Taesa está listada na bolsa de valores brasileira (B3) desde 2010 é uma das gigantes do mercado a integrar o Ibovespa. Atualmente, a companhia elétrica possui três tipos de ações sendo negociadas: a TAEE3 (ordinária); a TAEE4 (ação preferencial) e a TAE11 (unit). Veja abaixo um resumo sobre como os próximos proventos anunciados pela Taesa serão pagos:

Dividendos Intercalares - Taesa
Total Dividendos Intercalares por ação TAEE3 e TAEE4 Dividendos Intercalares por Unit TAEE11 Data-com Data do pagamento
R$ 466,5 milhões R$ 0,38 R$ 1,16 18 de maio de 2021 Até 31 de maio de 2021

- Veja o documento sobre o próximo pagamento de proventos da Taesa na íntegra.

Juros sobre Capital Próprio (JCP) - Taesa
Total JCP por ação TAEE3 e TAEE4 JCP por por Unit TAEE11 Data-com Data do pagamento
R$ 65 milhões R$ 0,06 R$ 0,18 18 de maio de 2021 Até 31 de maio de 2021

"Do valor a ser pago a título de JCP será deduzido o Imposto de Renda na Fonte, conforme legislação em vigor, exceto para os Acionistas que sejam imunes ou isentos", disse a Taesa.

Resultados da Taesa (2020 e 1T21)

A Taesa veio de 2020 com um lucro líquido de R$ 2,262 bilhões, segundo o balanço divulgado, sendo que esse resultado representa um forte crescimento de 104,6% em relação 2019.

Já no primeiro trimestre de 2021 (1T21), o lucro líquido da Taesa foi de R$ 555,9 milhões em uma alta de 42,1% em relação a esse período de 2020. Na mesma comparação anual, a receita líquida saltou 32% para R$ 908,4 milhões.

De outro lado, o endividamento da Taesa também aumentou no último ano. Segundo o relatório divulgado, a dívida líquida cresceu 29,5% para R$ 5,226 bilhões no primeiro trimestre do ano. Com isso, a alavancagem da companhia elétrica passou de 3 vezes para 3,9 vezes o ebitda.