A B3- Bolsa, Brasil, Balcão (B3SA3) apresentou de forma oficial na última quinta-feira (14), o seu balanço financeiro do primeiro trimestre deste ano. De acordo com o balanço, o lucro líquido foi de R$1,025 bilhão no primeiro trimestre deste ano. O resultado do mesmo período do ano passado foi de R$606,1 milhões. A receita líquida da Bolsa nos três primeiros meses do ano, foi de R$1,9 bilhão, e este valor representa um crescimento de 38,2% em comparação a mesma época do ano passado, quando o indicador foi de R$1,378 bilhão.

Já a Ebitda, que é o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização, somou exatamente R$1,569 bilhão no primeiro trimestre deste ano, o que mostra uma alta bastante considerável, de 61,6% em relação ao primeiro trimestre de 2019. A margem Ebitda, ou LAJIDA, foi de 82,4% no primeiro trimestre, maior do que os 70,4% da mesma temporada em 2019.

B3 apresentou lucro de R$1 bi no primeiro trimestre de 2020. (Foto:B3/Youtube)
B3 apresentou lucro de R$1 bi no primeiro trimestre de 2020. (Foto:B3/Youtube)

As despesas da B3 foram de R$ 597,8 milhões, e isso significa uma queda de 10,1% se comparado com o valor do primeiro trimestre do ano passado, quando foi de R$665 milhões. Além disso, a receita total da B3 se estabeleceu em R$2,1 bilhões, uma vez que a receita do ano anterior foi de R$1,5 bilhão, e a receita líquida foi de R$1,9 bilhão, ultrapassando os R$1,378 bilhão de 2019.

Um dos motivos para os valores apresentados foi a gigante volatilidade do mercado devida à pandemia do novo Coronavírus, de acordo com o presidente da companhia, Gilson Finkelsztain. Segundo ele, a pandemia gerou diversas incertezas na economia, e principalmente no Brasil, uma recessão considerável.

A última cotação da B3, baseada no ticket B3SA3, encerraram o pregão da última quinta-feira em uma alta de 4,59%. Os papéis são negociados ao valor de R$37,82.