A Gol (GOLL4) anunciou nesta semana que fechou um contrato para aquisição da empresa brasileira de transportes aéreos, a MAP - que opera em Congonhas, o maior aeroporto doméstico do país -, sendo assim combustível para os planos de expansão dos negócios mantidos pela gestão da companhia.

Desta forma, mirando o crescimento - por meio da compra de uma gigante do setor - a Gol disse que vê três principais ganhos com a aquisição da MAP, sendo:

  • Expansão para novas rotas;
  • Maior oferta de assentos por voo: por meio de circulação de aeronaves maiores;
  • Aumento de eficiência.

Segundo o documento divulgado pela Gol em 8 de junho, a aquisição total da MAP será de R$ 28 milhões divididos entre R$ 25 milhões em dinheiro - parcelados em dois anos - e transferência de ações (GOLL4) com cada papel a R$ 28.

A operação ainda depende de ajustes finais, bem como de aprovações da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) e do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE). Quando concluída, a Gol assumirá todas as obrigações financeiras da MAP, desde que não ultrapassem R$ 100 milhões.

"Esta aquisição é um passo importante da nossa estratégia de expansão de malha e capacidade, à medida em que buscamos revitalizar a demanda por viagens aéreas de lazer e a negócios. Assim, a Companhia está investindo ainda mais no mercado de transporte aéreo regional com destaque para a região Amazônica, apoiando o desenvolvimento econômico local e fortalecendo as nossas operações no Aeroporto de Congonhas", disse Paulo Kakinoff, CEO da Gol, pelo documento divulgado.

Um pouco sobre a MAP

A MAP foi fundada em 2011 e é considerada hoje a quinta maior empresa aérea brasileira, tendo uma frota de sete aeronaves, modelo ATR, de 70 assentos que percorrem rotas da região amazônica a partir do Aeroporto de Manaus e nas regiões Sul e Sudeste do país por meio do maior aeroporto doméstico brasileiro, o Congonhas que fica em São Paulo.

Desta forma, após a compra da MAP pela Gol, espera-se que esta se consolide ainda mais no mercado brasileiro. "Acreditamos que a aquisição da MAP seja, nesse momento, a única oportunidade viável de consolidação racional no mercado de aviação brasileiro. Daqui para frente, continuaremos focados na estratégia de crescimento orgânico, estimulando a demanda para expansão de nossa malha.", disse o CEO da Gol.

- Veja o documento sobre a aquisição da MAP pela Gol (GOLL4) na íntegra.

Ações GOLL4 após aquisição da MAP

Após o anúncio da aquisição em 8 de junho, as ações da Gol apresentaram uma leve alta na bolsa de valores brasileira (B3), mostrando que - assim como a administração da companhia aérea - os analistas e investidores também enxergam bons frutos com a compra da MAP.

Beirando os 5% em 9 de junho, a GOLL4 fechou tal pregão aos R$ 27,45 com valorização de 1%.