A Porto Seguro (PSSA3) divulgou na última segunda-feira, 4 de outubro, que assinou um acordo para a aquisição de 74,6% de participação na Atar S.A, através de seu Fundo de Investimento em Participações (FIP) Porto Ventures.

Os valores envolvidos na transação não foram divulgados, porém, a Porto Seguro informou que essa aquisição tem como objetivo consolidar a a participação da empresa no segmento de serviços financeiros, já que a Atar é uma "instituição de pagamentos capaz de desenvolver soluções digitais de maneira ágil, eficiente e escalável, incluindo a conta digital", dizia o comunicado divulgado.

A Atar, nome fantasia da Atar S.A., é uma fintech que desenvolve soluções de Banking as a Service (BaaS) e infraestrutura bancária para empresas. Com a aquisição do controle acionário por parte da Porto Seguro, ela passará a integrar o ecossistema da seguradora.

A Porto Seguro informou ainda que atualmente ela já oferece uma grande diversidade de serviços financeiros para seus clientes, como cartões de crédito, financiamento de veículos, empréstimos, consórcios, gestão de investimentos e previdência privada, "passando agora a complementar esse portfolio com uma conta digital desenvolvida para atender às necessidades dos clientes".

Também foi destacado que, apesar da aquisição, a Atar continuará como uma empresa independente, atendendo seus clientes e objetivando crescimento no mercado de BaaS e infraestrutura bancária. Sua sede também permanecerá em Santa Catarina, onde é hoje, e alguns sócios continuarão na operação.

Veja na íntegra o comunicado divulgado pela Porto Seguro.

Porto Seguro conclui a compra da ConectCar

Outro negócio fechado pela Porto Seguro no fim da semana passada, foi a compra da ConectCar que estava sendo vendida pela Ultrapar (UGPA3), por meio de sua subsidiária Ipiranga Produtos de Petróleo, a rede de Postos Ipiranga. A partir de agora, a Porto Seguro passa a ser dona de 50% da ConectCar.

Segundo comunicado divulgado pela Ultrapar, o valor dessa transação foi de R$ 165 milhões. Uma parte foi paga na data de fechamento do negócio e outra parte ainda está sujeita a eventuais ajustes decorrentes de variações de capital de giro e da posição da dívida líquida.

Para a Ultrapar, e, essa venda está alinhada aos processos de revisão de portfólio da companhia, que vem buscando "maior complementariedade e sinergias, com investimentos centrados nas oportunidades existentes nas verticais de energia e infraestrutura, com foco crescente na transição da matriz energética".

A Ultrapar disse ainda que "a venda da ConectCar também contribui para a concentração de esforços e investimentos no Abastece Aí, que combina o app abastece aí e o programa de fidelidade Km de Vantagens em uma plataforma digital focada no ecossistema do automobilista, integralmente controlado pela Ultrapar".

A Porto Seguro, por sua vez, disse que essa transação reforça sua estratégia de crescimento, "pois potencializa a conexão entre a mobilidade e os diversos serviços financeiros, permitindo ampliar e modernizar benefícios existentes, além de fortalecer a estratégia de atração de clientes", disse em comunicado divulgado.

A empresa destacou ainda que essa é uma oportunidade que a Porto Seguro está tendo de introduzir a tag aos seus mais de 5 milhões de segurados Auto, "que passam a ter mais facilidade no uso diário de seus veículos. E também de ter gestão simplificada pelo aplicativo da Porto, elevando o nível de relacionamento dos clientes com a marca".

Outros negócios fechados no últimos dias

Mas além dos negócios fechados pela Porto Seguro, outras empresas também realizam aquisições e investimentos nos últimos dias, especialmente envolvendo o setor de seguros. Veja abaixo um resumo de alguns dos principais acontecimentos nesse sentido.

SulAmérica conclui aquisição da carteira de planos da Santa Casa de Ponta Grossa

A Sul América S.A. (SULA11) foi outra companhia que iniciou o mês de outubro negociando. No caso dela, foi concluído o processo de compra da carteira de planos privados de assistência à saúde da Santa Casa de Misericórdia de Ponta Grossa, no Paraná, conforme contrato assinado anteriormente entre as partes envolvidas.

Essa aquisição, segundo o comunicado publicado, foi feita pela Paraná Clínicas – Planos de Saúde S.A., sociedade controlada indiretamente pela SulAmérica. Ainda segundo a companhia, essa transação "reforça a posição e relevância da SulAmérica no estado do Paraná e no Sul do Brasil, agregando cerca de 25 mil beneficiários à sua carteira de saúde na região, reafirmando seu plano de crescimento no segmento de Saúde e Odonto em regiões estratégicas".

Os valores envolvidos na transação também não foram trazidos à público.

Alper conclui a aquisição da C6 Resseguros

E outro negócio concluído ainda foi entre a Alper Consultoria e Corretora de Seguros (APER3) e a C6 Seg do Brasil Corretora de Resseguros. A primeira passou a ser detendora de 100% do capital social da segunda. A transação já havia sido anunciada no dia 10 de setembro, mas agora se tornou oficial, após "superadas as condições precedentes a que estava sujeita".

A C6 RE é uma corretora de resseguros que era indiretamente controlada pelo Banco C6 S.A., com sede no Rio de Janeiro/RJ e escritório em São Paulo/SP e que, com a aquisição, passa a se chamar Alper Re Corretora de Resseguros Ltda.

Ainda segundo a Alper, essa aquisição inaugura a atuação da companhia no ramo de corretagem de resseguros, "nova vertical de produtos que é parte fundamental da estratégia de diversificação de portfólio e que permite à companhia oferecer soluções ainda mais completas aos seus clientes, especialmente de grandes riscos", dizia o comunicado.

Confira o comunicado da Alper na íntegra.