A Vulcabras (VULC3), que comprou as operações da Mizuno no Brasil em junho, anunciou que seu Conselho de Administração aprovou em 8 de setembro um pagamento de R$ 86 milhões em forma de Dividendos Intercalares entre os acionistas.

Segundo o documento divulgado, em formato de fato relevante, a Vulcabras pagará nessa rodada uma quantia de R$ 0,35 por cada ação de que o acionista for titular.

Vulcabras pagará dividendos em novembro

Pelo cronograma divulgado, a Vulcabras pagará em 12 de novembro a quantia de R$ 86 milhões em dividendos intercalares entre os acionistas.

Para receber esses dividendos, deve-se comprar as ações da Vulcabras, ou seja, tornar-se acionista da companhia, até o dia 3 de novembro de 2021 que é a data-com (data de corte) aprovada, sendo que a partir do dia seguinte (4) os papéis serão negociados em ex-dividendos.

O depósito do dinheiro será feito na conta bancária fornecida pelo acionista ao Banco Bradesco, que opera a escrituração das ações da Vulcabras.

"Os pagamentos relativos às ações da Companhia depositadas em instituições prestadoras dos serviços de custódia serão creditados conforme procedimentos adotados pelas instituições depositárias", também explica a Vulcabras pelo documento divulgado, assinado pelo diretor de relação com investidores da companhia, Wagner Dantas.

- Veja o fato relevante sobre os dividendos da Vulcabras na íntegra.

Resumo do próximo dividendo da Vulcabras (VULC3)

  • Pagamento total: R$ 86.014.685,40
  • Valor por ação: R$ 0,35
  • Data-Com: 3 de novembro de 2021
  • Data-Ex: a partir de 4 de novembro
  • Data do pagamento ao acionista: 12 de novembro de 2021

Vulcabras reverte prejuízo e lucra R$ 30,9 milhões no 2T21

A Vulcabras registrou um lucro líquido recorrente de R$ 30,9 milhões no segundo trimestre de 2021 (2T21), assim revertendo um prejuízo de R$ 39 milhões obtido no mesmo período de 2020.

Segundo o relatório de resultados divulgado, a companhia teve uma receita líquida de R$ 399,4 milhões no 2T21, sendo um forte aumento de 304% quando comparado com o segundo trimestre de 2020.

Considerando os seis primeiros meses de 2021, o lucro líquido recorrente é de R$ 45,5 milhões, o que reverte o prejuízo de R$ 30 milhões do mesmo período do ano anterior, sendo então uma recuperção em meio à crise de covid-19. Entretanto, há uma retração de 18,6% em relação ao primeiro semestre de 2019, quando não havia pandemia.

No final do 2T21 - e do primeiro semestre do ano -, a Vulcabras anunciou que a partir de 30 de junho todas as operações da Mizuno no Brasil passaram a ser operadas pela companhia. Isso é resultado de uma negociação firmada no mesmo dia com a Alpargatas e a própria Mizuno Kabushiki Kaisha d/b/a Mizuno Corporation, na qual a Vulcabras comprou o direito sobre os ativos e as lojas físicas da marca que estão no país.