Conhecida como a prata das criptomoedas, a ether (ETH) da rede Ethereum desperta o interesse de muitos investidores porque assim como o bitcoin, porque sua cotação subiu muito nos últimos anos, mas não tanto quanto a do BTC. Por isso, muitos acreditam que ela ainda tem bastante potencial.

Porém, na hora de investir surgem muitas dúvidas a respeito de como fazer isso. Por isso, nesse artigo vamos trazer as informações mais importantes sobre como investir em ether (ETH). Confira abaixo.

O que é a Ethereum?

Na verdade, a Ethereum não é apenas uma criptomoeda, mas sim uma plataforma baseada na tecnologia blockchain, ou seja, uma "cedeia de blocos" na tradução, um sistema digital que recebe e envia informações conectadas e armazenadas em forma de blocos. É, aliás, o mesmo sistema utilizado pelo bitcoin.

Porém, no sistema da Ethereum, é possível que os investidores negociem contratos inteligentes e descentralizados da economia tradicional e essas transações são todas feitas com uma criptomoeda própria chamada de Ether (ETH).

Por haver uma relação muito forte entre o Ether e a rede Ethereum, eles acabam sendo usados como sinônimos, entendeu?

Mas o fato é que esse sistema existe desde 2013 - e por ser mais do que uma criptomoeda e sim uma plataforma - ele surgiu com a proposta de ser uma evolução do bitcoin, hein?! Desde então, ela vem crescendo, ganhando destaque e muita gente vem comprando a Ether acreditando em seu potencial.

Como investir em Ethereum no Brasil hoje?

Caso você queira investir em Ethereum, existem basicamente três alternativas possíveis. Veja abaixo quais são elas:

1. Corretoras de criptomoedas

A partir de muita tecnologia, o processo de compra de Bitcoin pode ser feito por uma corretora especializada em criptomoedas, chamada exchange. Elas são relativamente simples de usar e seguras, assim como os investimentos em ações ou fundos imobiliários, por exemplo. O importante na hora de escolher o sistema para operar é sempre analisar a reputação, legalidade e as condições da empresa, isso para não cair em golpes.

As únicas opções realmente seguras para comprar e vender bitcoins são as instituições devidamente em conformidade com nossa legislação. No Brasil, há várias exchanges operando há anos, como a Ripio, Biscoint, Mercado Bitcoin e a Foxbit.

O processo é bem simples e o mesmo encontrado para investimentos em renda variável. Você faz o cadastro no site da corretora abrindo sua conta e tem acesso à plataforma de negociação de Bitcoin. Depois, basta depositar dinheiro suficiente para comprar a moeda digital integralmente (o que já é raro pelo alto valor) ou em frações. Por lá, também é possível realizar a venda do Bitcoin, como acontece com os outros ativos financeiros.

2. Exchange Traded Funds (ETFs)

Atualmente existem 5 ETFs de criptomoeda na bolsa de valores brasileira e desses, três deles oferecem exposição ao sistema Ethereum e à Ether (ETH). São eles:

  • HASH11
  • QETH11
  • ETHE11

Todos eles foram lançados ao longo de 2021 no Brasil e são também os primeiros ETFs de cripto da América Latina. O HASH11, da Hashdex foi o primeiro, em abril de 2021 e ele oferece oito criptomoedas em seu portifólio: Bitcoin (67,17%), Ethereum (28,23%), Litecoin (1,10%), Chainlink (0,89%), Bitcoin Cash (0,80%), Stellar Lumens (0,53%), Filecoin (0,59%) e Uniswap (0,69%).

Já o QETH11 é gerido pela QR Asset, o QETH11 é foi primeiro ETF de Ethereum da América Latina. Ele segue o Ether Reference Rate, mesmo índice de Ethereum utilizado pelo CME Group e investe no mínimo 95% de seu patrimônio em Ethereum.

E o ETHE11, por sua vez, é outro ativo gerido pela Hashdex, mas nesse caso com exposição somente ao Ethereum também. Ligado ao índice Nasdaq Ethereum Reference Price, o fundo investirá no mínimo 95% de seu patrimônio em cotas do fundo de índice alvo, o Hashdex Nasdaq Ethereum ETF.

3. Fundos de investimentos

Outra maneira de investir em Ether, e com isso diversificar a carteira de investimentos em meio a juros baixos, é entrar em fundos de criptomoedas. Um bom exemplo é o BTG Pactual Reference Ethereum 20, lançado no início de dezembro de 2021, um fundo, como o nome já diz, do BTG Pactual.

A principal vantagem dos fundos de investimento talvez seja a maior acessibilidade, pois o valor mínimo de investimento necessário neste caso é consideravelmente menor em relação à compra direta da criptomoeda. O fundo dito acima, por exemplo, permite aportes iniciais de R$ 100, entretanto, só é indicado para investidores que tenham perfil para esse tipo de investimento.

Então, é isso. O primeiro passo é saber qual o se perfil e em seguida você conseguirá saber qual é o melhor investimento pra você (e até mesmo se investir em Ether é uma boa ou não para você). De qualquer forma, desejamos ótimos negócios a todos!