É bastante comum que, depois de algum tempo investindo em ações na Bolsa de Valores do Brasil, os investidores comecem a se interessar por investimentos no exterior e muito especialmente por aqueles relacionados ao dólar, por ser uma moeda de grande força internacional.

No entanto, para aqueles que estão iniciando ou que nunca fizeram nenhum tipo de investimento lá fora, o primeiro passo pode ser um pouco difícil, com algumas inseguranças e incertezas em relação às opções e como fazer esses investimentos.

Pensando nisso, e pra te ajudar a tomar a melhor decisão se você está de olho em investimentos lá fora, o Poupar Dinheiro vai te apresentar 8 formas de investir em dólar. Acompanhe abaixo.

Vantagens e desvantagens

Antes é preciso destacar que existe uma série de vantagens e de desvantagens no investimento em dólar. Vamos falar um pouco mais sobre isso.

Entre as vantagens em investir em dólar, está o fato de que ter investimentos ligados à moeda pode ser uma forma de proteção, isso porque muitos setores da economia brasileira são afetados pelo aumento do dólar e isso costuma elevar o custo de vida da população. No entanto, se você possui algo em dólar, você tem um equilíbrio maior nesse aspecto.

Além disso, o dólar também é uma proteção muito boa para quem investe em renda variável aqui no Brasil, porque a moeda apresenta uma correlação baixa com a bolsa de valores, ou seja, se a nossa bolsa estiver em queda, em geral, o dólar estará passando por um aumento do valor. Essa também é uma forma de equilibrar a sua carteira.

O dólar também pode ser uma boa alternativa para quem está pensando em viajar ou mesmo se mudar para o exterior. Ter a moeda estrageira previamente, é uma boa forma de equilibrar os gastos e até de entender seu funcionamento e seu uso.

É preciso destacar ainda que o dólar está presente nas reservas de segurança de muitos países e que por isso, nos momento de crise, a procura por ele aumenta, fazendo aumentar também o seu valor.

Por outro lado, uma das principais desvantagens está justamente no valor da moeda. Por ser mais valorizada que o real, é preciso sempre levar em consideração a conversão que terá que ser feita na maior parte dos tipos de investimentos.

Você vai ter que se manter atento às cotações da moeda para saber quanto de real você precisa converter para ter a quantidade em dólar que deseja investir. Além disso, se ligue nas variações para tentar fazer a conversão em um dia de baixa no valor da moeda.

Alternativas de investimento

Abaixo vamos falar sobre as principais alternativas de investimento em dólar para os investidores brasileiros. São oito opções. Veja quais são elas:

1. Compra de papel moeda

Esse não é exatamente um investimento, como a compra de ações em uma bolsa de valores, porém, não deixa de ser um tipo de investimento. Algumas pessoas fazem a compra da moeda estrangeira em momentos de baixa do câmbio como uma forma de ter segurança ou de ter uma reserva para um momento de necessidade.

Essa opção, no entanto, não é das mais vantajosas pois ela não gera fluxo para você, não traz benefícios em relação aos juros e, portanto, não está ligada a lucro ou a rendimento. Também é preciso cuidar onde você guarda esse dinheiro e evitar roubos.

Mas essa pode ser uma boa alternativa caso você esteja pensando em viajar. Você pode adquirir dólar em um momento de baixa ao invés de comprar na véspera da viagem e correr o risco de pegar uma câmbio desvantajoso.

2. Mercado futuro

Entrando nas opções relacionadas ao mercado financeiro, uma das alternativas são os contratos futuros de dólar. Nesse caso, não há a negociação do dólar em si, mas de contratos derivados do ativo.

Mas é importante destacar que o mercado futuro é bastante complexo e apresenta riscos significativos de oscilação. Por isso, ele é mais utilizado por perfis de risco, que buscam mais obter ganhos com a variação do que proteger a carteira.

3. Fundos cambiais

Os fundos cambiais são fundos de investimento focados na questão cambial, ou seja, acompanham moedas. E eles são outra boa alternativa para quem deseja um investimento com mais proteção e estabilidade.

O investimento em fundos se dá pela compra das cotas. Você pode fazer isso diretamente na plataforma do seu banco ou corretora de investimentos, observando os produtos que ele oferece. Existem diversos fundos cambiais com foco no dólar.

4. ETFs

Os Exchange Traded Funds (ETFs) são a nossa quarta opção e uma das mais procuradas por aqueles que desejam investir no exterior. Os ETFs também são fundos de investimentos, mas nesse caso eles procuram replicar índices, ou seja, eles vão investir nos ativos indicados por um determinado índice.

Você abrir uma conta em uma corretora no exterior e investir em um ETF diretamente por ela, mas você também pode investir em ETFs da B3 (a bolsa brasileira) que replicam índices americanos. Ou seja, você não precisará necessariamente ter a quantia em dólar para adquirir cotas desses ETFs brasileiros.

Esse é um dos fatores que fazem com que eles sejam muito procurados porque eles faciltam muito o acesso aos investimentos em dólar. Além disso, ETFs são sempre uma boa alternativa para quem está começando e se sente inseguro para abrir uma corretora nos EUA ou mesmo para escolher entre as ações de um ou outra empresa.

E como o ETF segue um índice, ele normalmente vai ter uma variação semelhante a do índice, ou seja, se ele seguir o índice S&P 500 (que é composto pelos quinhentos maiores ativos cotados nas bolsas de NYSE ou NASDAQ), o ETF terá uma variação semelhante ao desse índice e dificilmente terá uma queda muito brusca ou significativa porque enquanto um ativo oscila para baixo, outro oscila para cima.

5. Ações

Outra alternativa interessante e simples é o investimento em ações. E nesse caso você também tem duas opções: você pode abrir uma conta em corretora lá fora, assim como no caso dos investimentos em ETF, e investir diretamente em ações estrangeiras por meio dessa conta, ou pode investir em ações da B3 que tenham exposição ao dólar.

Como assim? Existem várias empresas cujas receitas estão diretamente ligadas à moeda, seja por que vendem lá fora ou porque possuem unidade lá. Apenas pra citar alguns exemplos, temos a Weg, a Taurus, a Alpargatas, a Grendene, a Ambev, a Minerva, entre outras. E para investir nelas, basta ter uma conta em qualquer corretora brasileira.

6. Fundos de investimento

Assim como as ações e os ETFs, também existem fundos de investimentos com exposição ao mercado internacional. Aliás, aqui há opções muito bacanas e para aqueles que estão começando, são especialmente interessantes as opções multimercado, pois muitos deles incluem os investimentos em dólar, em derivativos da moeda ou em ações de empresas estrangeiras no portfólio. Assim, seus ganhos também estão relacionados ao dólar.

7. BDRs

BDR é a sigla para Brazilian Depositary Receipts (recibos depositários brasileiros, na tradução). É um opção mais recente que surgiu no mercado para os pequenos investidores, já que ela foi liberada para esse público apenas em outubro de 2020. Antes, apenas investidores com mais de R$ 1 milhão investidos poderiam ter esse tipo dde ativo em suas carteiras.

Como funciona essa modalidade? Por meio de certificados de ações. Ou seja, você não está comprando a ação em si, mas valores mobiliários - que representam os papeis - com lastro em ações internacionais.

O procedimento envolve uma instituição financeira (chamada de depositária) que é quem adquire as ações de determinada companhia internacional. Essa depositária mantém as ações depositadas e bloqueadas e interage com o a companhia estrangeira, recebe os dividendos, faz a distribuição deles e repassa os relatórios financeiros para aqueles que adquirem os BDRs por meio dela.

A emissão de BDRs é organizada e fiscalizada pela CVM brasileira. Então, os recibos são negociados na bolsa de valores e podem ser comprados por qualquer investidor.

8. Corretora no exterior

A última dica é abrir uma conta em uma corretora no exterior. Se você prefere escolher individualmente as ações nas quais quer investir e se sente à vontade pra isso, essa pode ser uma boa opção para você. Existem várias corretoras bacanas lá fora. Faça uma boa pesquisa, estude um pouquinho sobre o assunto e você poderá investir lá como investe aqui.

E é isso! Nesse artigo você aprendeu sobre alternativas de investimento em dólar e esperamos que esse texto tenha te ajudado. Agora, bons investimentos e boa sorte!