A primeira parcela do 13º salário deve ser paga pelas empresas até o dia 30 de novembro. Enquanto isso, a segunda parte precisa ser paga até o dia 20 de dezembro. Sendo assim, em torno de 83 milhões de brasileiros devem receber o 13º salário em 2021, com valor médio de R$ 2.539, de acordo com o Dieese.

Dessa forma, a economia do Brasil vai receber uma injeção de R$ 232,6 bilhões. Isso representa aproximadamente 2,7% do Produto Interno Bruto (PIB) do país. E assim, todo trabalhador com carteira assinada tem o direito ao benefício, que equivale a um mês de salário líquido. Ou seja, o dinheiro que de fato ganha, descontando o Imposto de Renda e o INSS.

Ademais, o 13º salário é pago de acordo com os meses trabalhados pelo empregado, durante o ano. E assim, se você trabalhou pelo menos 15 dias no mês, deve receber o benefício. Entretanto, como calcular a primeira e a segunda parcela do 13º salário? Confira a seguir.

Primeira parcela do 13º salário

A primeira parcela do 13º salário não tem nenhum desconto, e pode ser calculada pela metade do último salário bruto recebido - geralmente o de novembro. Ou seja, a remuneração registrada na carteira, sem descontar o Imposto de Renda e o INSS, ou proporcional aos meses trabalhados na empresa.

Ademais, se durante o ano a empresa ofertar um aumento, o salário considerado para o cálculo precisa ser maior. Além disso, as verbas de natureza salarial, como horas extras, adicionais noturnos ou comissões, devem ser somadas ao salário.

Sendo assim, para fazer o cálculo do 13º salário proporcional, é necessário dividir o seu salário bruto de novembro, por 12. Em seguida, multiplique o resultado pelo número de meses em que trabalhou. A primeira parcela do 13º salário será a metade desse valor.

Digamos que você ganha R$ 3 mil. Neste caso, o valor da 1ª parcela do 13º salário vai ser de R$ 1.500.

Segunda parcela do 13º salário

Por outro lado, a segunda parcela do 13º salário tem desconto do INSS e do Imposto de Renda. Sendo assim, para saber quanto você vai receber, calcule o desconto do INSS.

Para isso, use o último salário bruto recebido, de novembro, ou seja, a remuneração registrada em sua carteira de trabalho, ou proporcional aos meses trabalhados na empresa. Para o cálculo proporcional, divida o seu salário bruto por 12. Em seguida, multiplique o resultado pelo número de meses em que trabalhou.

Ademais, se você ganhou um aumento entre o pagamento da 1ª e da 2ª parcela, o reajuste deve vir na 2ª parcela. Ou seja, não existe nenhum risco de perder dinheiro se você optou por antecipar a 1ª parcela.

Em suma, o desconto do INSS mudou neste ano, e segue uma tabela progressiva, que tem alíquotas de 7,5% a 14%, sobre o salário bruto ou proporcional aos meses trabalhados, de acordo com a faixa salarial.

Tabela de desconto progressivo do INSS

Salário Alíquota do INSS
Até R$ 1.100,00 7,5%
De R$ 1.100,01 até R$ 2.203,48 9%
De R$ 2.203,49 até R$ 3.305,22 12%
De R$ 3.305,23 até R$ 6.433,57 14%

Sendo assim, quem ganha até R$ 1.100 terá descontado 7,5%. Quem recebe salário entre R$ 1.100,01 e R$ 2.293,48 recebe o desconto de 9% de INSS. De R$ 2.203,49 até ganho mensal de R$ 3.305,22 o desconto de INSS é de 12%. Por fim, quem recebe salário de R$ 3.305,23 até o teto de R$ 6.433,57 (ou qualquer valor acima disso) perde 14% para o INSS.

Para calcular o valor do INSS descontado, é necessário saber qual a faixa em que você se enquadra. No exemplo acima, citamos um salário de R$ 3 mil. O mesmo tem um desconto de 12% do INSS.

Como o cálculo é feito proporcionalmente ao salário bruto, é necessário descontar o equivalente a cada alíquota, da seguinte forma:

  • 1ª faixa salarial: R$ 1.100,00 x 7,5% = R$ 82,50;
  • 2ª faixa salarial: (R$ 2.203,48 - R$ 1.100,01) x 9% = R$ 99,31;
  • 3ª faixa salarial: (R$ 3.000 - R$ 2.203,49) x 12% = R$ 95,58;

Assim, para um salário de R$ 3.000, por exemplo, o desconto é de 82,50 + 99,31 + 95,58 = R$ 277,39. Temos, então, um total de R$ 2.722,61.

Como calcular o desconto do Imposto de Renda

Por fim, para saber o valor exato do 13º salário, subtraia R$ 277,39 (desconto do INSS) do salário bruto de R$ 3 mil. O resultado é R$ 2.722,61. Esse valor é a base para calcular o valor do desconto do Imposto de Renda.

Em suma, o desconto do Imposto de Renda pode ser de 0% a 27,5% sobre o salário bruto ou proporcional aos meses trabalhados, descontando INSS, conforme a faixa salarial.

Tabela de desconto do Imposto de Renda:

Salário Alíquota do IRPF Parcela dedutível
Até R$1.903,98 Isento 0
De R$1.903,99 até R$2.826,65 7,5% 142,8
De R$2.826,66 até R$3.751,05 15% 354,8
De R$3.751,06 até R$4.664,68 22,5% 636,13
Acima de R$ 4.664,68 27,5% 869,36

Além das deduções por faixa salarial, existe também uma dedução por dependente no Imposto de Renda de R$ 189,59. Sendo assim, no exemplo que citamos acima, com o salário de R$ 2.722,61, a alíquota de desconto é de 7,5%.

Para fazer a conta, multiplique R$ 2.722,61 por 7,5%. O resultado é R$ 204,19. Desse valor, subtraia a parcela dedutível que correspondente a 7,5%, de R$ 142,80. O resultado é R$ 61,39, o valor de desconto de Imposto de Renda. E assim, a segunda parcela do 13º salário equivale a metade do salário bruto, R$ 1.500, menos os valores de desconto de INSS e Imposto de Renda, e será de R$ 1.084,80

Cálculo de 13º salário de R$ 3 mil:

Quanto vai receber Descontos
Primeira parcela R$ 1.500,00
INSS R$ 277,39
Imposto de renda R$ 61,39
Segunda Parcela R$ 1.162,72
Total de descontos R$ 337,28
Total do 13º salário R$ 2.662,72

Assim sendo, o décimo terceiro salário de quem recebe R$ 3 mil mensais será de R$ 2.662,72 total, com os descontos. Ademais, podem ser descontados da 2ª parcela um valor equivalente a pensão alimentícia, se for o caso.

- Quer ficar por dentro das notícias sobre finanças, economia e investimentos? Acesse nosso canal no Telegram.