Em setembro, os títulos de renda fixa do Tesouro Direito tiveram uma queda. Em suma, 9 dos 11 títulos disponíveis para investimento obtiveram um desempenho ruim. E isso, representa uma queda de até 6,76% no mês. Ao levar em conta o acumulado do ano, o cenário é ainda mais pessimista, com uma perda de até 25% em rentabilidade.

Tudo isso ocorre diante do aumento da inflação, e da elevação da taxa básica de juros, a Selic. Embora seja um dos ativos mais seguros para investimentos no Brasil, os títulos do Tesouro Direto ainda vale a pena com as recentes quedas?

De acordo com a analista de investimentos da Rico, Paula Zogbi, se ocorrer uma alta estimativa em relação ao aumento dos juros, menores devem ser os preços dos títulos. Isso ocorre pois o mercado fica à espera de rendimentos cada vez maiores. E assim, acabam não comprando os títulos ofertados hoje, o que gera a derrubada dos preços. Confira os detalhes abaixo.

Desempenho do Tesouro Direto nos últimos 30 dias

Abaxo, confira o desempenho dos títulos do Tesouro Direto nos últimos 30 dias, e durante o ano. A relação leva em conta apenas aqueles comercializados há mais de 12 meses. Os dados são do Tesouro, nos quais foram considerados os títulos disponíveis para investidores.

Confira:

  • Tesouro Selic 2024: +0,49%;
  • Tesouro Selic 2027: +0,50%;
  • Tesouro Prefixado 2024: -1,38%;
  • Tesouro Prefixado 2026: -2,32% / -11,66% no ano;
  • Tesouro Prefixado com juros semestrais 2031: -3,87% / -16,96% no ano;
  • Tesouro IPCA+ 2026: -0,25% / -2,66% no ano;
  • Tesouro IPCA+ 2035: -3,33% / -11,40% no ano;
  • Tesouro IPCA+ 2045: -6,76% / -24,34% no ano;
  • Tesouro IPCA+ com juros semestrais 2030: -1,16% / -5,18% no ano;
  • Tesouro IPCA+ com juros semestrais 2040: -2,09% / -7,64% no ano;
  • Tesouro IPCA+ com juros semestrais 2055: -3,09% / -10,90% no ano.

Em suma, como é possível notar, apenas os títulos atrelados à Selic, seguiram com valorização. Isso ocorre, por conta do aumento da taxa básica de juros, que está em 6,25% ao ano.

Ainda vale a pena investir em Tesouro Direto?

A resposta é sim, para quem quer comprar os títulos públicos. Por outro lado, quem pensa em resgatar os mesmos antes do vencimento, pode ter que arcar com perdas de rentabilidade.

De acordo com iformações fornecidas pelo educador financeiro Raphael Carneiro para o site Capitalist, atualmente os títulos do Tesouro IPCA+ e do Tesouro Prefixado, acabam sendo mais vantajosos.

“As pessoas têm que investir por objetivo, buscar a taxa de juros de acordo com isso. Se você pensa em aposentadoria, ter um Tesouro IPCA+ na sua carteira faz todo sentido. Mesmo com as variações negativas, ele dará bons resultados em 10 anos, por exemplo. Mas isso tem que ser avaliado de acordo com os objetivos”, explica Carneiro.

Por fim, a última dica é evitar vender títulos quando o mercado está em uma fase turbulenta. Mantenha-os ao máximo investidos até a data de vencimento para garantir a sua total rentabilidade.