Se você está planejando realizar alguns sonhos e quer tirar eles do papel, começar a investir em 2021 com certeza é seu primeiro passo para realizar suas conquistas. Sempre que se fala em investimento surgem muitas dúvidas. A mais comum é: onde devo começar a investir?

Para que isso aconteça, a melhor coisa que você tem a fazer é primeiramente conhecer as alternativas que existem, pois elas fazem com que o investidor esteja bem informado sobre as possibilidades e, automaticamente, ajuda a montar uma carteira específica às suas necessidades.

Alternativas de investimento melhores que a poupança em 2021

A maioria das pessoas procura por segurança e estabilidade financeira. Nesse momento, muitos ainda buscam pela forma mais antiga de rendimento financeiro: a poupança. Entretanto, em 2021 muita coisa mudou, e uma delas é a forma de investir o dinheiro em uma modalidade mais rentável.

Cada perfil financeiro tem seus objetivos para conquistar suas metas, como:

  • alavancar sua independência financeira;
  • aumentar seu patrimônio;
  • ter amparo para sua aposentadoria;
  • aumentar seus ganhos em pouco tempo;
  • concretizar seus objetivos de vida, entre outros.

Caso você queira alcançar algum desses planos, começar a investir em 2021 é uma ótima ideia. Então, você precisa conhecer as opções disponíveis e analisar qual melhor se encaixa em seus planos financeiros.

Melhores alternativas para investir em 2021

Caso você ainda aplique seu dinheiro na conta poupança, talvez esteja equivocado, pois essa alternativa de investimento traz pouco retorno aos seus investidores.

Muitas pessoas ainda investem na poupança por garantia de segurança, segundo elas. Porém, outras modalidades de investimento disponíveis no mercado oferecem a mesma segurança e com melhores resultados. Vamos ver alguns exemplos de investimentos.

1. Ações

As ações são investimentos muito conhecidos pela renda variável. São representadas por pequenas frações de empresas de capital aberto. O que significa que a B3 está aberta para negociação na bolsa de valores. No momento em que um investidor compra um de seus papéis, ele se torna sócio da organização. Assim, ele aproveita os ganhos, e ao mesmo tempo fica sujeito às perdas.

O tipo de ação que o investidor adquiriu na empresa será a função que ele irá desempenhar. Os ativos se dividem em ordinários e preferenciais. Os ordinários oferecem até poder de voto, onde participa de algumas decisões e preferenciais favorece no momento de pagar dividendos.

Caso queira investir em alguma das modalidades de ações, é necessário obter uma instituição financeira ou corretora de valores. Sendo assim, o investimento em ações é indicado para aqueles investidores de perfis moderados ou arrojados.

2. Fundos imobiliários

Conhecido também como FIIs, os Fundos Imobiliários é uma outra alternativa para investimentos em 2021. Eles funcionam com uma reunião de investidores diferentes para um objetivo em comum. No momento em que os investidores comprarem suas cotas, eles podem aproveitar os resultados do mercado imobiliário sem de fato precisar comprar imóveis.

Pelo fato dos FIIs serem geridos, ele é gerenciado por algum profissional que é responsável por sua montagem. Na hora de escolher os fundos, o investidor deve levar em conta qual seu real objetivo, sempre estando atento às condições e taxas de cada um deles.

Na questão de segurança, os investimentos em fundos imobiliários podem atender desde os perfis conservadores até os mais moderados e arrojados. A estratégia de cada fundo é variável, pois existem opções para quem prioriza segurança e para aqueles que buscam maiores rentabilidades.

3. Renda Fixa

Quando falamos de renda fixa, sabemos que ela é uma classe de investimentos que privilegia a previsibilidade. Sendo assim, antes de realizar a aplicação de seu dinheiro, a maioria de seus investidores conhecem a maior parte de suas condições. Nessa modalidade, a segurança de alguns produtos é tão alta que chega a superar a poupança.

A classe de investimentos é bem diversificada. Alguns exemplos são:

  • Títulos do Tesouro Direto, como o Tesouro Selic e o Tesouro IPCA;
  • CDB;
  • LCI e LCA;

fundos de renda fixa, onde reúnem várias alternativas em um só local, entre outros.
Para aqueles investidores que querem sair da poupança e procuram por resultados melhores e não querem abrir mão da segurança, a melhor dica é se informar sobre renda fixa.

4. Fundos de investimentos

Os fundos de investimentos são conhecidos como coringas no mercado financeiro. Isso ocorre porque eles não têm uma personalidade específica, pois eles variam conforme o objetivo em torno de sua composição.

Eles funcionam com a captação de recursos de pessoas físicas ou jurídicas, obtendo retornos financeiros no momento em que ocorre a compra e da venda de valores e bens mobiliários, cotas de outros fundos e títulos.

Se o investidor quer aplicar dinheiro nessa modalidade, ele deve adquirir cotas. Se o fundo for bem diversificado, o risco é menor.

Conclusão

Independentemente da escolha, é imprescindível que o investidor conheça o seu perfil e qual seu objetivo, pois não pode-se dizer que existe um bom ou mau investidor. A melhor escolha é aquela que fará com que o investidor alcance seus sonhos com sua necessidade.