Entre todos os ítens que vêm pesando no orçamento das famílias brasileiras nos últimos meses, a conta de energia elétrica é uma daquelas de maior destaque. Recentemente houve aumento de tarifas em vários estados e em função da crise hídrica enfrentada ao longo de 2021 uma nova bandeira tarifária, a mais cara da história, foi criada a fim de incentivar a diminuição do consumo nos lares e empresas.

Por outro lado, os gastos com energia elétrica também estão entre os mais flexíveis, ou seja, existe um bom número de formas de adaptar a rotina, adquirir novos hábitos e diminuir o consumo sem que seja necessário um esforço tão grande ou um sacrifício imenso. Basta que se tenha um pouco de força de vontade e boas intenções.

E o melhor de tudo é que uma vez adquiridos esses novos habitos, implantadas algumas dessas mudanças na rotina, elas podem ser válidas para sempre depois e trazerem contribuições ambientais também. O que é bacana né?!

Então, pensando nisso, resolvemos listara aqui dicas práticas para economizar energia elétrica. Pequenas atitudes que podem fazer a diferença no dia a dia. Veja abaixo.

Dicas práticas para economizar energia

E pensando em te ajudar nessa missão que é de todos os brasileiros, reunimos algumas dicas que podem te ajudar a consumir menos. Veja abaixo:

ILUMINAÇÃO

  • Substitua lâmpadas halógenas e fluorescentes por lâmpadas LED;
  • O custo inicial será compensado com a economia de energia;
  • Pinte as paredes do teto com cores claras. Além de refletirem melhor a luz natural, reduzem o consumo de iluminação artificial;
  • Apague as lâmpadas que não estiver utilizando, exceto aquelas que contribuem para a sua segurança;
  • Mantenha as janelas abertas e aproveite ao máximo a luz natural.

OBS: A utilização de lâmpadas de LED é muito válida também para esse período de fim de ano, quando muitas casas costumam ser enfeitadas com luzes coloridas à espera do Natal. Atualmente, a maior parte dos ennfeites já é comercializado com lâmpadas de LED, porém, se você tem aquele enfeite que já está na família há alguns anos e que ainda não é de LED, pense na possibilidade de substitui-lo agora.

MÁQUINA DE LAVAR

  • Procure lavar o máximo de roupas possível de uma só vez;
  • Utilize a quantidade de sabão adequada para cada tipo de roupa;
  • Mantenha o filtro da máquina sempre limpo para que não seja necessário repetir a operação "enxaguar";
  • Utilizem sempre o ciclo mais adequado para as lavagens;
  • Escolha máquinas com selo Procel ou classificação A do Inmetro.

FERRO DE PASSAR ROUPA

  • Junte a maior quantidade de roupas possível para passar todas de uma vez só;
  • Utilize a temperatura indicada de acordo com cada tipo de tecido;
  • Desligue o ferro sempre que pausar o serviço. Assim você poupa energia e evita o risco de acidentes;
  • Aproveite o calor do ferro desligado para passar roupas de tecidos leves;
  • Avalie a real necessidade de passar certas peças de roupa;
  • Sempre que possível, opte por vestir e comprar roupas de tecidos que não amassam;
  • Escolha o ferro de menor potência.

CHUVEIRO ELÉTRICO

  • Evite banhos demorados;
  • Feche a torneira enquanto se ensaboa;
  • Sempre que possível, ajuste a temperatura para a posição "verão", pois em "inverno" o consumo é 30% maior;
  • Não mude a temperatura com o chuveiro ligado;
  • Dê preferência aos sistemas solares para o aquecimento de água. Eles são mais econômicos e ainda ajudam a preservar o meio ambiente;
  • Não reaproveite resistências queimadas. Isso provoca o aumento de consumo e coloca em risco a sua segurança.

GELADEIRA

  • Não seque roupa atrás da geladeira. Além de sobrecarregar o aparelho e aumentar o consumo de energia, você corre o risco de acidentes com choques elétricos;
  • Verifique regularmente o estado das borrachas de vedação. Se estiverem gastas, isso aumenta o desperdício de energia;
  • Descongele e limpe a sua geladeira com frequência;
  • Regule o termostato adequadamente de acordo com a estação do ano;
  • Instale sua geladeira em um local ventilado, afastada da parede, dos raios solares, fogões e estufas (coisas que as aqueçam);
  • Ao comprar, escolha as com selo Procel ou com classificação A do Inmetro;
  • Cuide bem da sua geladeira, não abra a porta a todo momento, não forre as prateleiras e não armazene alimentos quentes em seu interior;
  • Não desligue sua geladeira ou freezer à noite para ligá-los na manhã seguinte. O processo de religá-lo e de resfriamento consome mais energia do que se deixá-lo ligado.

COZINHAR

  • Organize a sua rotina de alimentação e procure preparar alimentos aproveitando, por exemplo, o forno já ligado e quente para fazer mais de um alimento ao mesmo tempo ou na sequência. Assim você poupa o tempo e o gasto de aquecer o aparelho toda a vez;
  • Precisa esquentar uma água? Será que vale mais a pena utilizar uma chaleira elétrica ou o fogão? Cada um sabe das suas necessidades, mas as chaleiras elétricas funcionam como chuveiros e gastam bastante. Apesar de o gás estar caro, muitas vezes pode valer mais a pena;
  • O mesmo vale para panelas elétricas. Prepar um arroz, por exemplo, pode ser menos custoso no fogão do que em uma panela elétrica específica;
  • Mixers, espremedores e aparelhos elétricos para picar, triturar e espremer alimentos também podem ter seus usos diminuídos. Pense se, talvez, você não pode picá-los na mão (se não sempre, pelo menos de vez em quando);
  • Isso vale para todos os aparelhos elétricos da cozinha, na verdade. Sabemos que eles existem para facilitar a vida de quem cozinha, mas se a sua necessidade de economizar é grande, o uso deles pode ser diminuído.

AR CONDICIONADO

  • Escolha corretamente o equipamento de acordo com o tamanho do ambiente;
  • Mantenha os filtros do aparelho limpos;
  • Regule adequadamente a temperatura;
  • Mantenha as janelas e portas fechadas sempre que estiver com o aparelho ligado;
  • Os aparelhos instalados nas áreas externas devem ter proteção contra o sol. Mas tenha cuidado para não bloquear a ventilação;
  • Desligue o aparelho quando o ambiente estiver desocupado;
  • Sempre que possível, prefira o uso de ventiladores ao invés de ar condicionado, pois o consumo é bem menor.

COMPUTADOR

  • Use notebook, é mais econômico;
  • Sempre que possível, após 20 minutos sem usá-lo, coloque o para "dormir" ou "hibernar";
  • Desligue o computador da tomada quando não estiver usando.

TELEVISÃO

  • Não deixe a TV ligada sem necessidade;
  • Não durma com a TV ligada, utilize o recurso "timer";
  • Fique alerta ao utilizar o modo stand by, pois alguns aparelhos consomem energia mesmo quando estão desligados;
  • Se não estiver utilizando recursos de programação, desligue-os da tomada.

OUTROS EQUIPAMENTOS

  • Esse hábito de tirar as coisas da tomada quando não estiverem sendo utilizadas vale para todos os equipamentos elétricos, na verdade. Inclusive para carregadores de telefones, por exemplo.

Outras práticas

Além dessas práticas do dia a dia, há outras coisas que podem ser feitas para diminuir os gastos com energia elétrica. Uma delas é a implantação de placas solares, por exemplo. Atualmente já existem um bom número de empresas, em todas as regiões do país, que fazem esse tipo de serviço e ainda que essa seja uma tecnologia cara (ainda), a concorrência vem barateando ela, aos poucos.

Especialmente se você estiver construíndo, ou pensando em construir, vale a pena pensar em colocar esse gasto no orçamento da casa nova, porque ainda que sua instalação seja cara num primeiro momento, a médio e longo prazo ela se paga (cada vez mais rapidamente), fazendo com que a conta de energia elétrica seja reduzida em quase sua totalidade e, em alguns casos, se a geração de energia for grande, é possível até vendê-la para as companhias elétricas. Já pensou?

Então, esperamos ter te ajudado e que, se não todas, pelo menos algumas dessas práticas te ajudem a diminuir o consumo de energia.