O Nubank registrou o primeiro lucro líquido de sua história no 1° semestre de 2021. Ao total, foram R$ 76 milhões de saldo positivo, segundo informações divulgadas na noite dessa quarta-feira, dia 13 de outubro.

O fato foi considerado histórico, pois até então o banco digital criado em 2013 vinha registrando apenas prejuízo. Para se ter uma ideia, no mesmo período de 2020, havia sido registrado um saldo negativo de R$ 95 milhões.

Até então, porém, a própria direção do banco afirmava que esses resultados, apesar de parecerem ruins, faziam parte de sua estratégia de crescimento e que a longo prazo os lucros apareceriam. Pois aí estão agora.

Além disso, essa notícia veio em muito boa hora pois o Nubank está prestes a fazer sua oferta pública inicial (IPO, na sigla em inglês) em Nova York e esses dados podem fazer bastante diferença nos resultados que serão alcançados pela empresa na busca por acionistas.

Por falar em acionistas, o banco informou que esse primeiro lucro não será distribuído entre eles, pois o valor ficará na empresa para ser reinvestido em novos produtos e serviços. "O foco continua no longo prazo", disse a instituição financeira.

Número de clientes

O Nubank informou ainda que encerrou junho de 2021 com mais de 41 milhões de clientes no Brasil. O dado representa um aumento de 25% em relação ao semestre passado, e de 60% nos últimos 12 meses. Em média, o banco atraiu mais de 40 mil novos clientes por dia.

Quanto ao “volume de compras”, o banco digital informou que as transações com cartões também cresceram: foram R$92 bilhões movimentados no primeiro semestre de 2021, um aumento de 105% ante a primeira metade de 2020.

Intermediação financeira

As receitas de intermediação financeira no Brasil (todo o dinheiro que entrou na empresa com suas operações) atingiram cerca de R$ 4 bilhões, um crescimento de 91% em relação ao primeiro semestre de 2020.

Já o resultado de intermediação financeira no Brasil atingiu R$1,8 bilhão e cresceu 98% no semestre, ritmo mais acelerado que o das receitas de intermediação. Guilherme Lago, vice-presidente financeiro do Nubank, diz em post no blog da instituição que o fato de o resultado de intermediação financeira ter crescido em um ritmo superior ao das receitas significa que a margem segue em expansão. “Ela passou de 45% para 47% do primeiro semestre de 2020 para o primeiro semestre de 2021."

Além disso, a carteira de crédito da instituição chegou a R$ 22,971 bilhões. Já o volume de pagamentos em seus cartões foi de R$ 92 bilhões no primeiro semestre de 2021 — 105% a mais que no mesmo período de 2020. "O primeiro semestre de 2021 foi um reforço de que seguimos no caminho certo ao colocar nossos clientes no centro de tudo o que fazemos. Crescemos com foco nos clientes, desenvolvemos novos produtos e serviços e chegamos a ainda mais pessoas."

O que fez com que o banco tivesse lucro?

O número de clientes do banco vem aumentando significativamente a cada semestre e apesar de o banco não cobrar nenhum tipo de taxa, ele oferece facilidades na oferta de cartões e de outros serviços, mesmo para aqueles que não possuem um bom histórico financeiro. A curto prazo, isso pode parecer negativo, mas os bancos recebem muito com os juros conforme essas dívidas vão sendo pagas.

Além disso, a compra na Easynvest que passou a ser Nu invest, também deve ter impactado positivamente, apesar de não serem cobradas taxas para a maior parte dos investimentos. E sem falar nas linhas de produtos que vêm sendo lançados, como o cartão mastigável para os pets que deu o que falar nas redes sociais, a linha de seguros, entre outros.

E, apesar de ter sido lançado já no segundo semestre, outro produto/serviço que deverá impactar positivamente nos próximos balanços é o cartão Ultravioleta, cartão da linha "black" que oferece uma série de benefícios, como cashback, mas que também cobra uma tarifa e/ou um gasto mínimo mensal.

IPO do Nubank pode levantar US$ 3 bi

Inicialmente reticente e negando que pensava em fazer um IPO, recentemente o Nubank abriu o jogo e disse que os bancos que intermediariam o processo já tinham sido contratados. A expectativa do mercado e de muitos especialistas, inclusive, era de que essa oferta de ações pudesse acontecer ainda em 2021, portanto, a qualquer momento um período de reserva de ações pode ser aberto.

E a expectativa é que de o Nubank chegue à uma das bolsas americanas valendo de US$ 75 bilhões até US$ 100 bilhões. Informações divulgadas pelo Valor Econômico informam também que ele pretende levantar mais de US$ 3 bilhões. Se isso se confirmar, o IPO do Nubank será uma das maiores estreias de uma empresa sul-americana em Bolsa nos EUA.

O Nubank contratou Morgan Stanley (MS), Goldman Sachs (GS) e Citi para ajudarem a liderar sua oferta.

Com informações do Portal de Notícias do Nu invest, Invest News.