O Fundo de Investimento Imobiliário (FII) é um tipo de ativo financeiro em que o investidor consegue virar sócio de um prédio ou shopping, sem grandes aportes. Acontece que, ao investir em um FII, há a compra de cotas e o comprador torna-se um dos tantos apoiadores das operações do fundo, que são ligadas ao mercado imobiliário físico ou de papel - saiba mais abaixo.

O FII é interessante também para os investidores iniciantes, visto que os Fundos possuem gestores que são os responsáveis por realizar as alocações dos recursos, mas ainda assim, o investimento deve ser feito de forma consciente. O legal também é que as pessoas físicas estão hoje isentas de imposto de renda sobre dividendos distribuídos pelo FII.

Desta forma, o FII é um bom tipo de ativo para quem quer diversificar a carteira e/ou desbravar outros mercados. Se é seu caso, veja abaixo mais informações sobre os Fundos Imobiliários e confira a carteira recomendada pelo BTG Pactual em maio de 2022.

Carteira FII: BTG Pactual recomenda 14 ativos em abril com DY médio de 11%

O BTG Pactual é um renomado banco de investimentos que possui várias carteiras recomendadas públicas, como focadas em dividendos, ações de curto prazo, small caps. Além disso, há também um portfólio dedicado aos Fundos de Investimentos Imobiliários (FII).

"A carteira tem como objetivo capturar as melhores oportunidades e performances do mercado de FIIs após um profundo processo de análise e avaliação de qualidade dos ativos. Buscamos equilibrar o nosso portfolio com fundos que possuam estratégias complementares, proporcionando, além da diversificação setorial, exposição a diferentes regiões do país. Iniciamos nosso processo de escolha a partir de análise setorial macroeconomica, além da avaliação do portfólio do fundo em termos de: (i) qualidade e localização dos ativos; (ii) microeconomia da região; (iii) perfil dos locatários/devedores; e (iv) análise dos contratos e garantias", explicam os especialistas do BTG Pactual.

Em abril de 2022 os especialistas do banco decidiram retirar o FII XP Log (XPLG11) da carteira. Com isso, a novidade do mês foi o BTG Pactual Terras Agrícolas FII (BTRA11).

Em maio de 2022, os especialistas do BTG Pactual decidiram manter os mesmos FIIs do mês anterior, fazendo apenas ajustes na participação de alguns ativos, da seguinte forma:

  • redução de posição de FEXC11 de 5,0% para 2,5%;
  • redução de RBRP11 de 6,0% para 5,0%;
  • redução de RCRB11 de 7,0% para 6,0%;
  • aumento da posição de BTCR11 de 8,0% para 12,5%.

"As alterações realizadas neste mês estão em linha com uma percepção maior de aversão a risco no cenário macroeconômico, mesmo após a elevação das expectativas para o crescimento do PIB para 2022 pelo mercado. Neste contexto, estamos aumentando a posição em um fundo de recebíveis com perfil de risco high grade (devedores com boa situação financeira e ativos com alta liquidez), que vem apresentando uma performance consistente", explicam os especialistas do BTG Pactual.

Já o FII recomendado em maio de maior peso na carteira segue sendo o KNCR11, cuja participação é de 17,5%, com dividend yield(DY) de 11,5%. A maioria dos ativos, 53%, são relacionados aos recebíveis. Veja abaixo a relação completa da carteira do mês:

Carteira Recomendada de Fundos Imobiliários (FII) em Maio 2022 - BTG Pactual
Código do FII Gestora Peso na carteira Segmento Dividend Yield Anualizado
RBRR11 RBR Asset 12,5% Recebíveis 15,5%
BTCR11 BTG Pactual 12,5% Recebíveis 14,3%
KNCR11 Kinea 17,5% Recebíveis 11,5%
FEXC11 BTG Pactual 2,5% Recebíveis 13,9%
CPTS11 Capitânia 8,0% Recebíveis 13,9%
VILG11 Vinci 7,5% Galpões Logísticos 8,3%
HSLG11 HSI 7,5% Galpões Logísticos 8,5%
BRCO11 Bresco 2,5% Galpões Logísticos 7,5%
RBRP11 RBR Asset 5,0% Híbrido 8,8%
BRCR11 BTG Pactual 6,0% Lajes Corporativas 8,6%
RCRB11 Rio Bravo 6,0% Lajes Corporativas 5,7%
HGRE11 CSHG 5,0% Lajes Corporativas 7,3%
VISC11 Vinci 5,0% Shopping Centers 8,2%
BTRA11 BTG Pactual 2,5% Agronegócio 11,1%
Total - Média 100% 11,0%
Fonte: Relatório/BTG Pactual.

- Veja aqui a carteira de FII do BTG Pactual em abril de 2022.

O que é um FII?

O Fundo de Investimento Imobiliário (FII) é, como o nome sugere, uma aplicação financeira cujos ativos estão atrelados a imóveis. É como se fosse um condomínio de acionistas cujo objetivo é investir no desenolvimento e manutenção de projetos ligados ao setor imobiliário. A principal forma de ganho com esse ativo é a distribuição do lucro obtido pelos empreendimentos em forma de dividendos, mas o investidor também ganha com a valorização dos ativos no mercado financeiro. Existem vários tipos de FII, sendo:

  • Fundo Imobiliário (FII) de Tijolo: são fundos de imóveis físicos, que geralmente têm como renda o aluguel dos empreendimentos. Também envolve a construção e compra de novos imóveis. São exemplos de ativos de FII de tijolo os shopping centers, supermercados, galpões logísticos, escritórios de empresas e universidades;
  • Fundo Imobiliário (FII) de Papel: esse tipo de fundo imobiliário compra títulos financeiros (papéis), ao invés de imóveis físicos, mas que estejam ligados ao setor imobiliário. É o caso de cotas de outros FII's, Letras de Crédito Imobiliário (LCI), Certificado de Recebíveis Imobiliários (CRI), ações de empresas do setor, dentre outros;
  • FII híbrido: aqui o gestor do fundo investe tanto em imóveis físicos (de tijolo) quanto em cotas de fundos imobiliários;
  • Fundo de Fundo (FOF): já os FOF's são compostos de cotas (partes) de outros fundos imobiliários.